You are currently browsing the tag archive for the ‘Pet shop’ tag.

Anúncios

Bulldog inglês lindoOrigem e evolução da raça:

Descendente dos antigos Mastins asiáticos, o Bulldog inglês foi introduzido na Europa pelos Fenícios, por volta do século VI a.C. Eram utilizados para proteção dos navios, quando atracados nos portos.

Uma vez introduzidos no continente europeu, os romanos perceberam a força dessa raça e utilizaram os animais em espetáculos cruéis de lutas em com outros animais em arenas para diversão de espectadores.

Com a decadência do império romano e o desaparecimento das lutas em arenas, a raça quase que desapareceu do continente europeu. Apenas alguns animais sobreviveram nas ilhas britânicas.

Por volta do século XII, remanescentes da raça voltam a ser utilizados em lutas, dessa vez contra touros, em disputas denominadas “Bull Baiting”.  Esses combates foram idealizados pelo Lord Stanford que presenciou a luta de dois touros em disputa por uma fêmea. Presenciou os Bulldogs de um açougueiro avançarem sobre um dos touros, abatendo-o após feroz embate. Foi o início da popularizaçãobulldog inglês + menino dessa raça por toda a Europa. Com o passar dos anos, os Bulldogs foram sendo moldados física e psicologicamente para enfrentarem os touros e transformaram-se em animais ferozes e destemidos, com apurada técnica de combate e enorme resistência à dor. A Grã Bretanha chegou a possui inúmeras arenas  para essas disputas. Algumas existem até hoje, embora, essa cruel prática tenha sido banida no ano de 1835.

Com a proibição dessas lutas, a raça quase foi extinta, porém Continue lendo »

Curta todos os feriados com tranquilidade.

O seu Grande Amigo fica conosco cercado de carinhos e em segurança!

Ligue e reserve.

(71) 3331-2136 / 9992-2432

fotos hotel 009

 

Agradecemos aos visitantes da nossa página que, nos últimos 30 dias votaram e elegeram o que consideram mais importante em um Pet Hotel. Publicamos o resultado da pesquisa e pudemos perceber o quanto são importantes para os seus donos os nossos grandes amigos!

 

pesquisa-pet-hotel1

brady-bone1

  1. Cães e gatos ficam gripados?

    Sim, como qualquer outro mamífero e a gripe deve ser bem tratada para que não se transforme em pneumonia. A qualquer sinal de coriza, espirros, tosse ou febre, leve logo o seu amiguinho ao veterinário.

    A gripe é tão comum entre os cães, que existe vacina para prevení-la.

  2. Que altura pula um gato?

    Um gato é capaz de pular 5 vezes a sua altura.

  3. Quem ouve melhor? Cães ou gatos?

    A audição dos gatos é muito mais sensível do que a dos homens e cães. Seus ouvidos afunilados, canalizam e amplificam os sons como um megafone. Os gatos ouvem até 65 khz (kilohertz), enquanto que os homens ouvem até 20 khz.

  4. Para que servem os bigodes dos gatos?

    os fios do bigode do gato, chamados de vibrissas (pêlos sensoriais de orientação), têm a capacidade de auxiliar no tato e também na movimentação do animal, alertando-o sobre eventuais perigos no caminho. Também são considerados vibrissas as sombrancelhas e os pelos nas pontas das orelhas e, todos funcionam como um importante mecanismo do corpo dos felinos. No escuro, por exemplo, os longos bigodes conseguem perceber os perigos próximos ao gato que ele não enxerga. Estímulos são enviados ao cérebro para produzir os reflexos necessários à proteção.

  5. Como dar comprimidos a cães e gatos?

    Abra-lhe a boca, voltada para cima, e enfie o comprimido o mais fundo que puder. Em seguida, é preciso fechar a boca do animal com força e massagear-lhe o pescoço. As pílulas secas podem ser umedecidas com óleo vegetal. Se o animal lamber o nariz, significa que o remédio foi engolido.

  6. Cães e gatos sonham?

    Sonham, sim. E às vezes fazem careta e mexem as patas enquanto sonham. Os cães e gatos sonham mais do que a maioria dos humanos e, à medida que vão do sono leve ao profundo, seus olhos começam a mover-se junto com as outras alterações elétricas do corpo. Alguns até emitem pequenos latidos ou uivos chorosos.

  7. É necessário bater no cão para adestrar?

    Não. O estimulo positivo, através de petiscos ou um afago funciona muito melhor do que a violência.

  8. Os gatos são fiéis como os cães?

    Sim, os gatos são fiéis, amigos e companheiros.


flebotomo1

A leishmaniose visceral canina (LVC) ou Calazar é uma doença infecto contagiosa que pode ser chamada de zoonose pois pode ser transmitida aos homens pelos animais e vice-versa. Geralmente os humanos atingidos têm baixa imunidade enquanto que os cães sadios são geralmente afetados.

O que provoca e como é transmitida a Leishmaniose?leiscicl

É provocada pelo protozoário Leishmania chagasi e transmitida através da picada do mosquito Lutzomyia Longipalpis contaminado. Se o mosquito pica um homem ou animal contaminado, transmitirá a outros essa grave doença.

Um cão, após ser contaminado por um mosquito infectado, apresenta um período de incubação bastante variado que vai de 2 meses até 6 anos. Em geral os primeiros anticorpos são observados em 45 dias após a infecção. Antes desse período a doença não é detectada nem por exames de sangue, por isso, eles devem ser repetidos após 45 dias se há suspeita da doença.

Quais os sintomas e sinais clínicos da Leishmaniose?

É importante frisar que alguns animais são mais sensíveis que outros e apresentam sintomas clínicos mais graves e mais precocemente.

Sinais e sintomas dematológicos:

· “Chancro de inoculação” – É uma reação no local da picada do mosquito, surge cerca de 20 dias após a infecção.

· dermatite seborreica – lesões na pele que descamam, semelhantes à caspa humanaolhosleishmaniose1

· alopecia periorbital – queda de pelo na região próxima aos olhos

· hiperqueratoses – lesões semelhantes a calos

· nódulos subcutâneos – “caroços” ou tumorações que aparecem no subcutâneo

· onicogrifose – crescimento exagerado das unhas

pata-leishm

· ausência de prurido – lesões não coçam

· erosões e úlceras (pontas de orelha/focinho) – ferimentos

Sinais e sintomas gerais:

· linfadenomegalia – gânglios linfáticos alterados, aumentados

· emagrecimento

· abatimento, fadiga, prostração

· febre

· anemia

· nefrite – inflamação dos rins

· hepatoesplenomegalia – aumento anormal do fígado e baço

· hemorragias – sangramento digestivo e nasal

· poliartrites – artrite em várias articulações

· lesões oculares – conjuntivites graves ou hemorragia retiniana

Devemos considerar o fato de que, em condições naturais, 60% dos cães doentes são assintomáticos

Como é feito o diagnóstico da Leishmaniose canina?

O diagnóstico clínico pode ser feito pelo médico veterinário que solicitará exames complementares para confirmação ou diagnóstico diferencial com outras doenças de menor gravidade.

A confirmação diagnóstica pode ser parasitológica (identificação do parasito através de biópsia) ou sorológica (através de exame de sangue)

Diagnóstico parasitológico da Leishmaniose:

• punção de medula óssea

• punção de linfonodos palpáveis

• punção hepática e esplênica

• biópsia de pele e/ou vísceras

Diagnóstico sorológico da Leishmaniose:

· Reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI) (podem haver Reações Cruzadas com Babesia canis e Erlichia canis).

· Reação de Fixação de Complemento (RFC)

· Elisa

· TRALD (Teste Rápido Anti-Leishmania donovani)

· Hemograma = pode ser normal ou com um determinado tipo de anemia.

· Provas de função renal – dosagem sanguínea de uréia e creatinina – podem ser normais ou não

· Provas de função hepática – podem ser normais ou não

· Proteinograma – Detecta alteração no perfil de proteínas

Diagnóstico diferencial:

Algumas doenças de menor gravidade podem causar determinados sintomas e sinais clínicos que também ocorrem na leishmaniose, portanto é necessário que o dono fique atento a quaisquer alterações, principalmente as dermatológicas nos seus cãezinhos.

Existe tratamento para Leishmaniose?

A leishmaniose é uma doença incurável que, quando tratada melhora a qualidade de vida mas torna-se uma doença crônica que necessitará de tratamento por toda a vida, para controle da enfermidade. O tratamento não evolui há muitos anos. Muitos tipos de drogas são utilizadas como: antibióticos, antifúngicos, bactericidas e drogas que atuam no sistema imunológico.

No Brasil, o Ministério da Saúde recomenda que os cães portadores de leishmaniose sejam sacrificados, e, apesar das medicações para tratamento da doença serem distribuídas na rede pública gratuitamente, o governo não arca com os custos do tratamento de animais, só de humanos. Entretanto, não é proibido o tratamento dos animais, desde que custeado pelo dono.

Não se pode esquecer que o cão é hospedeiro da doença, podendo transmiti-la através da picada do flebótomo. Esta situação de risco deve ser esclarecida para o dono do animal, por tratar-se de exposição dos humanos a risco de contágio de grave enfermidade.

Como prevenir a Leishmaniose?

collar-escaliburExiste apenas uma vacina para cães contra leishmaniose – a Leishmune. Lançada em 3005, é aplicada em consultórios veterinários particulares e tem eficácia de 92 a 95%e é aprovada pelo Ministério da Agricultura. Antes de receber a vacina, o cão deve fazer exames para ver se já está contaminado com leishmaniose. A primeira dose é feita em três aplicações, seguida de manutenção anual (reforço). É muito importante que o cão tome essa vacina.

O animal deve utilizar ainda uma coleira que ajuda a combater os mosquitos responsáveis pela doença . Alguns municípios brasileiros que são áreas endêmicas da doenças distribuem através do CCZ – Centro de Controle de Zoonoses.

Por ser um produto novo, a idade mínima recomendada para usar a scalibor é de 7 semanas de idade.
Combata os mosquitos na sua residência.

Lembre-se: tomando todos os cuidados necessários, o seu animalzinho e a sua família estarão quase que 100% protegidos !

Veja, no vídeo de hoje, uma guia das raças mais conhecidas.

Para saber mais,clique em nosso link “raças” e veja matérias variadas

Esta é a nossa forma de agradecer a você !


Grandes Amigos Pet Shop

Em dezembro de 2008 a Grandes Amigos completou um ano de existência.  Foi um período extremamente rico, onde tentamos desenvolver um trabalho de qualidade, humanizado, com o carinho de quem faz o que gosta. Conviver com animais, mais do que um trabalho, é para nós um prazer.

Agradecemos a todos os Grandes Amigos que fizemos no ano que se passou e desejamos estar próximos para ajudar, orientar e para cuidar com muito carinho do seu bichinho que é parte da família. Ele é muito importante para nós.

FELIZ ANO NOVO !!!

A chegada de um filhote de cão ou gato é sempre uma alegria em casa.

Filhotes

Não se pode esquecer, no entanto, que aquele bichinho inocente e fôfo depende da sua atenção e carinho para crescer saudável, alegre e forte. Alguns cuidados básicos podem ajudá-lo a lidar com esse novo integrante da família.

Quando posso separá-lo da mãe?

Filhotes de cão ou gato não devem ser separados da mãe antes dos 45 dias de vida, pois sentirão muita falta dela e dos irmãos e isso pode interferir no seu relacionamento com humanos e no aprendizado. Será um animal mais medroso, de mais difícil interação com outros animais e com os membros da sua nova família.

Como se dá a evolução do cão ou gato recém nascido?Gatinho

Abre os olhos com aproximadamente 10 dias de vida

Começa a identificar sons a partir dos 13 dias de vida

Controla os reflexos de micção e defecação a partir dos 21 dias de vida

Costuma dormir cerca de 90% do tempo nas duas primeiras semanas de vida

Observam-se contrações musculares como se fossem espasmos em filhotes com até 4 semanas de vida. É normal, não confundir com convulsões. Continue lendo »

Pesquisa no blog

Para localizar publicações antigas, clique no dia do calendário ou insira a palavra que deseja pesquisar no campo "SEARCH" , no final da página.

Artigos publicados por data

setembro 2017
S T Q Q S S D
« out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Nosso Endereço

Av. Prof. Sabino Silva, Ed Lusan, Loja 1, Chame-Chame
Site certificado
voos
voos
ABCVoos

mais acessados

  • Nenhum

Acessos

  • 1,162,401 visitantes