You are currently browsing the category archive for the ‘Comportamento’ category.

O adorável gato doméstico, acredita-se,  descender de um animal de porte pequeno que vivia em árvores chamado miacis. Tinha as patas curtas, uma cauda longa, maior que o corpo. Era, provavelmente dotado de unhas retráteis como os gatos da atualidade. Viveu há cerca de 40 milhões de anos e pode também ter sido ancestral das doninhas, dos ursos, guaxinins, raposas e coiotes.

Evoluiu para o Dinictis, animais mais semelhante aos gatos de hoje, que viveu há cerca de 10 milhões de anos.

Miacis

Dinictis

Os felinos, também chamados felídeos são os mais importantes e mais especializados dos carnívoros e a sua família compreende tres gêneros:

  • Acinomyx – Cheeta;
  • Felis – Puma, Jaguatirica, Gatos domésticos e todos os outros de pequeno e médio porte;
  • Leo – Leão, Pantera, Tigre, Onça

Os gatos atuais ainda guardam grandes semelhança com os felinos selvagens como o andar delicado e silencioso, a postura de predador diante de possível “caça”, ainda que seja um brinquedo. Mantém as técnicas de caça, as unhas retráteis e patas adaptadas para a corrida. Algumas espécies chegam a alcançar 100 Km/h em corridas de curta distância.

Veja algumas características fascinantes dos gatos:

Visão:

–  São os mamíferos que possuem os maiores olhos, em relação ao tamanho do corpo;

Possuem olhos adaptados para visão noturna, necessitando de apenas 1/6 da luz necessária ao homem para enxergar bem. Para desenvolver essa habilidade, entretanto, abriram mão da visão de pequenos detalhes, enxergando o mundo desfocado e também de algumas cores. Enxergam bem o azul, amarelo e o verde. Não se sabe se enxergam vermelho, mas supõe-se que esta cor é visualizada como cinza ou preto;

– A habilidade para enxergar no escuro os faz muito sensíveis à luz e, por isso, têm pupilas verticais que, qundo dilatadas, possuem área proporcionalmente maior que os humanos;

– O fundo do olho dos gatos é revestido por uma camada de células chamadas “tapetum lucidum”. Estas células refletem a luz absorvida pelo olho de volta para a retina, dando aos receptores uma segunda chance de captá-la. Dessa forma, os receptores da retina aumentam a sua eficiência na captação de luz em 40%, tornando a visão dos gatos altamente especializada para a visão noturna.

Audição:


–  Os gatos têm capacidade de ouvir até 65khz (kilohertz), enquanto os humanos ouvem até 20 Khz os cães até 45khz. Essa habilidade deve-se, em parte,  à anatomia dos seus ouvidos afunilados que canalizam e amplificam os sons;

–  Os gatos podem girar as suas orelhas até quase 180 graus, sendo que uma independente da outra. Pode girá-las 10 vezes mais rápido e com mais eficiência que um cão de guarda;

Gatos de olhos azuis e pelagem branca são, na sua maioria, surdos.

Olfato:

–  Sentido altamente especializado nos felinos que possuem de 60 a 80 milhões de células olfatórias. A especie humana tem entre 5 e 20 milhões de células olfatórias;

–  Além do focinho, os gatos possuem um órgão olfatório adicional, especializadíssimo, no céu da boca. É chamado “Órgão de Jacobson”e possui a função de “analisador de odores”. Para utilizá-lo os gatos abrem a boca quando sentem odores fortes, dando a impressão de estarem sorrindo (riso sardônico).

Curiosidades:

–  A especie humana possui 206 ossos, enquanto que os gatos possuem 245. Enquanto os homens têm 25 vétebras, os gatos possuem 30;

–  Cerca de 10% dos ossos dos gatos encontram-se na cauda que tem a função de auxiliar no equilíbrio do animal e pode também demonstrar as suas emoções de acordo com a sua posição. O gato doméstico é a única espécie que consegue manter a cauda ereta enquanto caminha;

–  Os gatos possuem 30 dentes. A dentição de leite é substituída pela permanente em torno dos 7 meses de idade. Os cães possuem 42 dentes;

–  O cérebro do gato possui mais semelhanças com o cérebro humano que o dos cães. A região do cérebro responsável pelas emoções é a mesma em gatos e humanos;

–  Um filhotinho de gato leva cerca de 2 semanas para ouvir bem e abrir os olhos;

–  O cérebro do gato é mais similar ao do homem do que ao do cão;

–  O gato doméstico pode correr a uma velocidade de 50 km/h;

–  O gato possui cerca de 24 bigodes que são utilizados para medir distâncias. Um gato que tiver os seus bigodes coirtados pode desorientar-se momentaneamente;

– Os gatos utilizam as patas como órgãos receptores para explorar coisas novas e também alimentos. São extremamente sensíveis e levam informações ao cérebro na mesma velocidade da corrente elétrica;

– Um gato assustado pode ser um animal agressivo e, para demonstrá-lo eriça o seu pelo na região da coluna vertebral;

Os gatos são animais de escelente convivência e ótimos companheiros apesar de independentes.

Cuide bem do seu grande amigo felino !

Anúncios

Bulldog inglês lindoOrigem e evolução da raça:

Descendente dos antigos Mastins asiáticos, o Bulldog inglês foi introduzido na Europa pelos Fenícios, por volta do século VI a.C. Eram utilizados para proteção dos navios, quando atracados nos portos.

Uma vez introduzidos no continente europeu, os romanos perceberam a força dessa raça e utilizaram os animais em espetáculos cruéis de lutas em com outros animais em arenas para diversão de espectadores.

Com a decadência do império romano e o desaparecimento das lutas em arenas, a raça quase que desapareceu do continente europeu. Apenas alguns animais sobreviveram nas ilhas britânicas.

Por volta do século XII, remanescentes da raça voltam a ser utilizados em lutas, dessa vez contra touros, em disputas denominadas “Bull Baiting”.  Esses combates foram idealizados pelo Lord Stanford que presenciou a luta de dois touros em disputa por uma fêmea. Presenciou os Bulldogs de um açougueiro avançarem sobre um dos touros, abatendo-o após feroz embate. Foi o início da popularizaçãobulldog inglês + menino dessa raça por toda a Europa. Com o passar dos anos, os Bulldogs foram sendo moldados física e psicologicamente para enfrentarem os touros e transformaram-se em animais ferozes e destemidos, com apurada técnica de combate e enorme resistência à dor. A Grã Bretanha chegou a possui inúmeras arenas  para essas disputas. Algumas existem até hoje, embora, essa cruel prática tenha sido banida no ano de 1835.

Com a proibição dessas lutas, a raça quase foi extinta, porém Continue lendo »

O resultado da nossa pesquisa mostra que 11% dos cães não obedecem aos seus donos.

 

Seu cão lhe obedece

Isso pode ser um grande problema, principalmente se o animal for de grande porte ou se houver crianças ou idosos em casa.

Leia dicas interessantes sobre adestramento e formação da personalidade dos cães  publicadas em nosso blog.

Algumas dessas dicas podem ser muito úteis, especialmente se você tem paciência para adestrar o seu grande amigo.

dog_and_kids_07

As crianças pequenas, normalmente, não tem idéia de que o cão é um ser vivo e algumas podem agir de forma inadequada apertando, acariciando de forma rude ou até mesmo batendo nos animais, podendo provocar reações de defesa por parte destes. Os animais podem rosnar ou até mesmo morder algumas crianças. Os filhotes de cães, por sua vez, podem eventualmente sofrer lesões graves, decorrentes de brincadeiras com crianças.

Alguns cães suportam melhor a convivência com crianças e até mesmo os abusos por parte destas.

A partir dos 10 anos de idade é que as crianças terão real noção das necessidades de um animal e dos cuidados que precisam dispensar a um outro ser vivo.

Alguns cães, principalmente os de maior porte podem eventualmente, mesmo que sem intenção, machucar crianças com brincadeiras excessivamente brutas.

Certamente são as raças mais pacientes, que suportam as investidas insistentes dos pequenos. São os cães que suportam “sofrer” sem reagir. Algumas raças são mais tolerantes.

Surpreendentemente, as raças de maior porte são, geralmente, muito mais tolerantes, dóceis e tranqüilas e aceitam melhor a convivência com crianças. Os cães de menor porte, em geral, são mais reativos e de comportamento mais instável. Entretanto, até os 2 anos de idade, os cães de maior porte são também imaturos e inquietos e podem ser bastante trapalhões, chegando, às vezes, a machucar algumas crianças inadvertidamente.

Quais as raças mais indicadas para a convivência com crianças? Continue lendo »

brady-bone1

  1. Cães e gatos ficam gripados?

    Sim, como qualquer outro mamífero e a gripe deve ser bem tratada para que não se transforme em pneumonia. A qualquer sinal de coriza, espirros, tosse ou febre, leve logo o seu amiguinho ao veterinário.

    A gripe é tão comum entre os cães, que existe vacina para prevení-la.

  2. Que altura pula um gato?

    Um gato é capaz de pular 5 vezes a sua altura.

  3. Quem ouve melhor? Cães ou gatos?

    A audição dos gatos é muito mais sensível do que a dos homens e cães. Seus ouvidos afunilados, canalizam e amplificam os sons como um megafone. Os gatos ouvem até 65 khz (kilohertz), enquanto que os homens ouvem até 20 khz.

  4. Para que servem os bigodes dos gatos?

    os fios do bigode do gato, chamados de vibrissas (pêlos sensoriais de orientação), têm a capacidade de auxiliar no tato e também na movimentação do animal, alertando-o sobre eventuais perigos no caminho. Também são considerados vibrissas as sombrancelhas e os pelos nas pontas das orelhas e, todos funcionam como um importante mecanismo do corpo dos felinos. No escuro, por exemplo, os longos bigodes conseguem perceber os perigos próximos ao gato que ele não enxerga. Estímulos são enviados ao cérebro para produzir os reflexos necessários à proteção.

  5. Como dar comprimidos a cães e gatos?

    Abra-lhe a boca, voltada para cima, e enfie o comprimido o mais fundo que puder. Em seguida, é preciso fechar a boca do animal com força e massagear-lhe o pescoço. As pílulas secas podem ser umedecidas com óleo vegetal. Se o animal lamber o nariz, significa que o remédio foi engolido.

  6. Cães e gatos sonham?

    Sonham, sim. E às vezes fazem careta e mexem as patas enquanto sonham. Os cães e gatos sonham mais do que a maioria dos humanos e, à medida que vão do sono leve ao profundo, seus olhos começam a mover-se junto com as outras alterações elétricas do corpo. Alguns até emitem pequenos latidos ou uivos chorosos.

  7. É necessário bater no cão para adestrar?

    Não. O estimulo positivo, através de petiscos ou um afago funciona muito melhor do que a violência.

  8. Os gatos são fiéis como os cães?

    Sim, os gatos são fiéis, amigos e companheiros.


O termo husky, que significa puxador de trenó, serviu, no início, para designar todos os cães puxadores de trenó, utilizados pelos índios e esquimós.

A raça Husky da Sibéria é bastante remota, sendo conhecida há quase 2.000 anos, originária do extremo nordeste do continente Asiático, mais precisamente na península dos Tchukchos, que limita ao oeste com o rio Kolima, onde vivia o povo esquimó Chukchi distante de qualquer contato com a civilização ocidental. Esse povo era independente e não se submetia às autoridades russas. Ficou praticamente 3 séculos sem o contato com outros povos.

Foi a partir de seu primeiro contato com uma companhia de soldados russos que os Chiukchi ficaram ameaçados. Então para sua defesa, eles se organizavam em patrulhas, com trenós muito rápidos, guiados por suas matilhas. Graças aos seus cães que o povo Chiukchi se livrou dos russos, teve o reconhecimento de seu território e de sua independência política.

Os Huskies foram desenvolvidos e criados cuidadosamente pelos Chukchi, que necessitavam de uma raça capaz de puxar trenós com pequenas cargas, por longas distâncias, com pouca comida e nas condições de tempo mais rigorosas. Por serem de pequeno porte e leves, Huskies são rápidos e gastam pouca energia. Quanto menos energia eles gastam para executar o trabalho, mais energia eles têm para sobreviver às temperaturas baixíssimas do inverno siberiano, que chega facilmente à -60º C. Huskies têm a habilidade natural de seguir trilhas e uma equipe em seus peitoris pode puxar um trenó com tanta velocidade e entusiasmo que é necessário um bom freio para fazê-los parar.


Não se sabe muito dos Chukchi nem de como criavam seus cães. Sabe-se no entanto, que eram admitidos na vida pessoal, moravam em suas casa e que era feita uma verdadeira seleção de acordo com a habilidade em puxar trenós. Tinham uma rigorosa aprendizagem até completarem 1 ano. Mesmo assim, os que não iam bem no trabalho eram eliminados. As fêmeas eram sacrificadas ao nascer, com exceção de uma ou duas, que serviam para a procriação. Já os machos, eram castrados, com exceção do líder, que era conservado para a procriação. Os Chiukchi louvavam os cães em sua religião, que atribuía almas aos elementos da natureza, como pedras, gelos, nuvens e animais.

Essas atitudes, somadas a algumas condições naturais extremamente duras e ao isolamento dos esquimós, permitiram a criação de uma população canina de tipo muito definido e puro.

O Husky é um cão de musculatura forte e grande resistência. Tem duas camadas de pelo, de forma que está completamente adaptado ao clima inóspito do ártico.

Companheiro, dócil e fiel, é um cão muito ativo e, se criado em casa, necessitará de grandes espaços.

O vídeo é parte do filme “Eight Below” que retrata bem o dia a dia desses maravilhosos aventureiros que foram responsáveis pela sobrevivência de um povo.

cao_gato11. Por que o gato abre a boca ao cheirar algo?

O paladar e o olfato do felino estão intimamente ligados. Ele sente muito melhor o cheiro se também o sentir pela boca.

2. Por que o cão levanta a pata ao fazer xixi?

Cães e gatos machos marcam o território com urina. É uma herança dos ancestrais selvagens que deixavam o seu cheiro para afastar outros machos do seu território pois estes representam perigo para os seus filhotes e disputam alimentos no território. Cachorros levantam a perna para fazer xixi mais alto e, assim, demarcar um espaço maior.

3. Por que os gatos têm o hábito de ficar empurrando com as patinhas?

Filhotes fazem isso com as patas enquanto mamam na mãe, para estimular a saída do leite. Quando adultos, alguns não perdem o hábito e fazem o mesmo conosco

4. Cães latem quando ouvem latidos. Por que?

É uma forma de comunicação da matilha. É como se ele “respondesse” ao latido.caoegato

5. Por que gato vive se lambendo?

Gatos se lambem para tirar os pêlos mortos, cujo cheiro pode ser sentido de longe pelas presas. Se você escova o seu gato com freqüência, ele vai diminuir esse hábito.

6. Por que cães gostam tanto de roer ossos?

Cães selvagens abatem presas grandes e roem para aproveitar toda a carne, absorver cálcio e limpar os dentes. Já os gatos caçam animais pequenos, com ossos fáceis de quebrar. Cães de estimação que passam o dia roendo por puro tédio podem perder os dentes! Ofereça ossinhos de couro, que são bem macios.

7. Por que gatos se esfregam na gente?

Por carinho,e também para ficarmos impregnados com o cheiro deles. Para o gato, o que tem o  seu cheiro, lhe pertence.  É como se falasse: “você é meu !”

8. Gato e cachorro são inimigos?

Gato tem medo de animais maiores. Ao se deparar com um cão desconhecido, costuma se comportar como uma presa perfeita: caminha agachado, se move devagar e sai correndo de repente, atiçando o instinto predador do cão. Mas os dois convivem numa boa se forem criados juntos. Não são inimigos naturais.

9. Como o gato faz ronrom?

Há várias teorias. Uma delas diz que o som é provocado pela vibração das cordas vocais, quando o gato está feliz. Mas sabe-se que, além do prazer, ele costuma ligar o “motorzinho” quando sente dor ou está angustiado. O gato pode ronronar também para mostrar submissão.

gatoe-ao10. Quem é mais inteligente: o cão ou o gato?

Depende. O gato aprende por observação e é capaz de abrir janelas e portas de fácil manuseio apenas prestando atenção em como fazemos. Um cão treinado consegue fazer o mesmo e também outras coisa .

11. Por que gato odeia água?

Não odeia: o que ele detesta é perder o controle da situação ao ser agarrado e ensaboado na marra. Gato. Ao banhá-lo, vá devagar, molhe-o aos poucos e com delicadeza

12. Como cães “sentem” que o dono vai chegar?

Ele não tem nada de paranormal. O cão escuta melhor que a gente e pode reconhecer o ronco do motor do carro do dono a dois quilômetros! Cães de apartamento ainda contam com os cheiros que chegam de elevador. Por isso, ele fica deitado farejando o corredor e sente a aproximação do dono quando ele ainda está na garagem.

13. Bichos têm mesmo um bom senso de direção?

Sim! Eles conseguem distinguir o cheiro específico da sua casa, da sua rua e do seu bairro. São uma bússola de quatro patas!

14. De onde vem o hábito canino de dar “beijo”?

É um comportamento de filhote, quando eles lambiam a boca da mãe para pedir comida ou mostrar obediência.

15. Por que gatos adoram dormir na beirada de lugares altos?

Eles precisam ter tudo sob controle. Nada melhor do que um lugar alto, de onde se vê tudo que acontece. Mas é preciso cuidado, porque os gatos podem cair da beirada de janelas durante o sono (ou mesmo acordados, se forem muito destrambelhados). Quem mora em andar alto deve ter tela de proteção.

Fonte: UOL

Veja, no vídeo de hoje, uma guia das raças mais conhecidas.

Para saber mais,clique em nosso link “raças” e veja matérias variadas

shih_tzu

O Shih Tzu é um cão de porte pequeno, proveniente da região do Tibet. A origem da raça é longínqua e cercada de lendas a seu respeito. A mais bela delas conta define o Shih Tzu como o símbolo de amor proibido entre uma princesa chinesa e um plebeu mongol (os mongóis são o povo da região do Tibet). Como o amor era impossível, decidiram cruzar um legítimo representante da china (o cão pequinês) com um legítimo representante do Tibet (o cão Lhasa Apso). Esta mistura de raças teria dado origem ao Shih Tzu, que simbolizava a união das culturas chinesa e tibetana e o amor impossível do casal e dos povos.

Outra lenda conta que os primeiros exemplares da raça teriam sido dados de presente ao imperador da China pelo Dalai Lama, por volta do ano 1640. Como estes cães pertenciam às princesas, eram criados dentro dos palácios, então não se sabe ao certo como se deu o desenvolvimento da raça. O fato de estarem restritos aos palácios, evitou cruzamentos inter raciais, preservando as características da raça.

O nome da raça é derivado do Mandarim (antigo dialeto chinês) e significa “cão leão”.

Por volta de 1930,os Shih Tzus passaram a fazer parte das famílias abastadas da China e alguns poucos exemplares foram importados para o ocidente por pessoas de muitas posses. Ainda não tinham a denominação da raça e eram chamados de Lhasa Terrier, Tibetan Poodle, Caniche Tibetano, Lhasa Dog ou Cão Crisântemo. A grande quantidade de denominações diferentes para esta raça, criou muita confusão entre os criadores. Eles eram freqüentemente confundidos como Lhasa Apso.

Finalmente, em 1934, a Tibetan Breed Association definiu asdiferenças ente o Lhasa Apso e o Shith Tsu. Os Lhasa deveriam ser mais compridos e com canal nasal mais longo que os Shih Tzus.

Em 1937, após a invasão da China pelo Japão, a raça foi praticamente extinta deste país. Graças aos criadores ingleses, que tinham importado vários exemplares no início dos anos 30, a raça não despareceu.

Em 1957, a raça foi oficialmente reconhecida pela FCI e , em 1969, foi finalmente reconhecida pelos americanos. Vem conquistando grande popularidade desde essa época, chegando a se a segunda raça mais registrada no Japão. O Shih Tzu torna-se cada dia mais popular, também no Brasil.

shih-tzufilhote

Temperamento da Raça:

É um perfeito cão de companhia, dócil, amável, adora receber carinho dos seus donos. Adora colo e interage muito bem com todos os membros da família, pois adora o contato com humanos.

Por adaptar-se bem a ambientes pequenos, pode ser criado em apartamento sem maiores problemas.

É um cão muito higiênico e, depois de treinado para fazer as suas necessidades no lugar certo, não gosta de dormir no mesmo local usado para fazer xixi e cocô.

Normalmente não têm tendência a destruir objetos e móveis da casa como outras raças mais ativas de porte pequeno e não latem em excesso.

Costuma ter relacionamento excelente com outros cães e com gatos.

Não é agressivo e, se convive com crianças com brincadeiras rudes, normalmente não as ataca mas procura afastar-se deles.

Curiosidade:

Testes de DNA comprovam que o Shih Tzu é uma das raças mais antigas de cães do mundo!

Cuidados:

Como todas as outras raças de cães, necessitam de vermifugação e vacinação (clique e veja tabela de vacinação) e de acompanhamento veterinário periódico.

O seu pelo longo e sedoso necessitará de cuidados paraque se mantenha desembaraçado e livre de pulgas e carrapatos. (clique aqui para cuidados com o pelo).

Nutrição:

Dê sempre preferência a rações comerciais que mantém o seu animal bem nutrido e com desenvolvimento saudável pois são balanceadas. (clique aqui para dicas de nutrição)



PADRÃO OFICIAL DA RAÇA
(
CBKC nº 208 de 3/5/94 FCI nº de 24/6/87)

País de origem: Tibet Nome no país de origem: Shih Tzu

PESCOÇO:
bem proporcionado, graciosamente arqueado, suficientemente longo, para portar a cabeça alta.

ANTERIORES:
ombros bem oblíquos, membros anteriores curtos, com boa musculatura e ossatura, tão retos quanto possível, compatíveis com o peito largo e profundo.

TRONCO:
a distância entre a cernelha e a raiz da cauda é maior que a altura, na cernelha. Bem compacto e forte. Peito largo e profundo. Ombros firmes. Dorso reto.

INFERIORES:
membros curtos e musculosos, com boa ossatura. Vistos, por trás, retos. Coxas bem arredondadas e musculosas. Devem parecer volumosas, em virtude da pelagem abundante.

APARÊNCIA GERAL:
robusto, pelagem abundante, porte distintamente arrogante, com cabeça lembrando o crisântemo.

CARACTERÍSTICAS:
de temperamento amistoso e independente, inteligente, ativo e alerta.

CABEÇA E CRÂNIO:

cabeça larga, redonda, profusamente peluda, com pêlos caindo sobre os olhos, estes bem separados, boa barba e bigodes. Os pêlos crescendo para cima, no focinho, conferem-lhe uma clara semelhança com o crisântemo. Focinho bem largo, curto, com cerca de 2,5cm da ponta ao stop, reto, de nível ou levemente arrebitado, quadrado e peludo, sem rugas. Cana nasal em linha com a pálpebra inferior ou levemente abaixo. Trufa preta, podendo ser cor de fígado, com pigmentação o mais homogênea possível. Narinas bem abertas, stop bem definido. Trufa inclinada para baixo ou pontuda são características altamente indesejáveis. Olhos: grandes, redondos, escuros, inseridos bem separados, sem ser proeminentes. Expressão calorosa. Nos cães de cor fígado, ou com marcações dessa cor, olhos mais claros são permitidos, desde que a íris cubra o branco dos olhos. Orelhas: grandes, com lóbulos longos, portadas caídas, inseridas ligeiramente abaixo da abóbada craniana. Devem ser tão profusamente cobertas de pêlos que se confundem com a pelagem do pescoço. Boca: larga, ligeiramente prognata ou em torquês. Lábios retos.

PATAS:
arredondadas, firmes, com boas almofadas plantares, parecendo grandes pela pelagem abundante.

CAUDA:
de plumagem abundante, inserção e porte altos, alcançando, aproximadamente, o nível do alto do crânio, o que lhe confere uma aparência equilibrada.

MOVIMENTAÇÃO:
altiva, fluente, com longo alcance à frente e forte propulsão dos posteriores, exibindo as almofadas plantares.

PELAGEM:
longa, densa não cacheada, com bom subpêlo. Uma leve ondulação é permitida. Recomenda-se que os pêlos da cabeça sejam atados.

COR:
todas as cores são permitidas; uma faixa branca na fronte e na ponta da cauda são altamente desejadas nos particolores.

PESO E ALTURA:

de 4,500 a 8,100 quilos. O peso ideal de 4,500 a 7,300 quilos. Altura máxima na cernelha, 26,7cm. Tipo e características da raça são da maior importância e não devem ser preteridas pelo tamanho.

FALTAS:
qualquer desvio, dos termos deste padrão, deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade.

NOTA:
os machos devem apresentar os dois testículos, bem visíveis e normais, totalmente descidos na bolsa escrotal.

A chegada de um filhote de cão ou gato é sempre uma alegria em casa.

Filhotes

Não se pode esquecer, no entanto, que aquele bichinho inocente e fôfo depende da sua atenção e carinho para crescer saudável, alegre e forte. Alguns cuidados básicos podem ajudá-lo a lidar com esse novo integrante da família.

Quando posso separá-lo da mãe?

Filhotes de cão ou gato não devem ser separados da mãe antes dos 45 dias de vida, pois sentirão muita falta dela e dos irmãos e isso pode interferir no seu relacionamento com humanos e no aprendizado. Será um animal mais medroso, de mais difícil interação com outros animais e com os membros da sua nova família.

Como se dá a evolução do cão ou gato recém nascido?Gatinho

Abre os olhos com aproximadamente 10 dias de vida

Começa a identificar sons a partir dos 13 dias de vida

Controla os reflexos de micção e defecação a partir dos 21 dias de vida

Costuma dormir cerca de 90% do tempo nas duas primeiras semanas de vida

Observam-se contrações musculares como se fossem espasmos em filhotes com até 4 semanas de vida. É normal, não confundir com convulsões. Continue lendo »

Pesquisa no blog

Para localizar publicações antigas, clique no dia do calendário ou insira a palavra que deseja pesquisar no campo "SEARCH" , no final da página.

Artigos publicados por data

setembro 2017
S T Q Q S S D
« out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Nosso Endereço

Av. Prof. Sabino Silva, Ed Lusan, Loja 1, Chame-Chame
Site certificado
voos
voos
ABCVoos

mais acessados

Acessos

  • 1,162,846 visitantes