O adorável gato doméstico, acredita-se,  descender de um animal de porte pequeno que vivia em árvores chamado miacis. Tinha as patas curtas, uma cauda longa, maior que o corpo. Era, provavelmente dotado de unhas retráteis como os gatos da atualidade. Viveu há cerca de 40 milhões de anos e pode também ter sido ancestral das doninhas, dos ursos, guaxinins, raposas e coiotes.

Evoluiu para o Dinictis, animais mais semelhante aos gatos de hoje, que viveu há cerca de 10 milhões de anos.

Miacis

Dinictis

Os felinos, também chamados felídeos são os mais importantes e mais especializados dos carnívoros e a sua família compreende tres gêneros:

  • Acinomyx – Cheeta;
  • Felis – Puma, Jaguatirica, Gatos domésticos e todos os outros de pequeno e médio porte;
  • Leo – Leão, Pantera, Tigre, Onça

Os gatos atuais ainda guardam grandes semelhança com os felinos selvagens como o andar delicado e silencioso, a postura de predador diante de possível “caça”, ainda que seja um brinquedo. Mantém as técnicas de caça, as unhas retráteis e patas adaptadas para a corrida. Algumas espécies chegam a alcançar 100 Km/h em corridas de curta distância.

Veja algumas características fascinantes dos gatos:

Visão:

–  São os mamíferos que possuem os maiores olhos, em relação ao tamanho do corpo;

Possuem olhos adaptados para visão noturna, necessitando de apenas 1/6 da luz necessária ao homem para enxergar bem. Para desenvolver essa habilidade, entretanto, abriram mão da visão de pequenos detalhes, enxergando o mundo desfocado e também de algumas cores. Enxergam bem o azul, amarelo e o verde. Não se sabe se enxergam vermelho, mas supõe-se que esta cor é visualizada como cinza ou preto;

– A habilidade para enxergar no escuro os faz muito sensíveis à luz e, por isso, têm pupilas verticais que, qundo dilatadas, possuem área proporcionalmente maior que os humanos;

– O fundo do olho dos gatos é revestido por uma camada de células chamadas “tapetum lucidum”. Estas células refletem a luz absorvida pelo olho de volta para a retina, dando aos receptores uma segunda chance de captá-la. Dessa forma, os receptores da retina aumentam a sua eficiência na captação de luz em 40%, tornando a visão dos gatos altamente especializada para a visão noturna.

Audição:


–  Os gatos têm capacidade de ouvir até 65khz (kilohertz), enquanto os humanos ouvem até 20 Khz os cães até 45khz. Essa habilidade deve-se, em parte,  à anatomia dos seus ouvidos afunilados que canalizam e amplificam os sons;

–  Os gatos podem girar as suas orelhas até quase 180 graus, sendo que uma independente da outra. Pode girá-las 10 vezes mais rápido e com mais eficiência que um cão de guarda;

Gatos de olhos azuis e pelagem branca são, na sua maioria, surdos.

Olfato:

–  Sentido altamente especializado nos felinos que possuem de 60 a 80 milhões de células olfatórias. A especie humana tem entre 5 e 20 milhões de células olfatórias;

–  Além do focinho, os gatos possuem um órgão olfatório adicional, especializadíssimo, no céu da boca. É chamado “Órgão de Jacobson”e possui a função de “analisador de odores”. Para utilizá-lo os gatos abrem a boca quando sentem odores fortes, dando a impressão de estarem sorrindo (riso sardônico).

Curiosidades:

–  A especie humana possui 206 ossos, enquanto que os gatos possuem 245. Enquanto os homens têm 25 vétebras, os gatos possuem 30;

–  Cerca de 10% dos ossos dos gatos encontram-se na cauda que tem a função de auxiliar no equilíbrio do animal e pode também demonstrar as suas emoções de acordo com a sua posição. O gato doméstico é a única espécie que consegue manter a cauda ereta enquanto caminha;

–  Os gatos possuem 30 dentes. A dentição de leite é substituída pela permanente em torno dos 7 meses de idade. Os cães possuem 42 dentes;

–  O cérebro do gato possui mais semelhanças com o cérebro humano que o dos cães. A região do cérebro responsável pelas emoções é a mesma em gatos e humanos;

–  Um filhotinho de gato leva cerca de 2 semanas para ouvir bem e abrir os olhos;

–  O cérebro do gato é mais similar ao do homem do que ao do cão;

–  O gato doméstico pode correr a uma velocidade de 50 km/h;

–  O gato possui cerca de 24 bigodes que são utilizados para medir distâncias. Um gato que tiver os seus bigodes coirtados pode desorientar-se momentaneamente;

– Os gatos utilizam as patas como órgãos receptores para explorar coisas novas e também alimentos. São extremamente sensíveis e levam informações ao cérebro na mesma velocidade da corrente elétrica;

– Um gato assustado pode ser um animal agressivo e, para demonstrá-lo eriça o seu pelo na região da coluna vertebral;

Os gatos são animais de escelente convivência e ótimos companheiros apesar de independentes.

Cuide bem do seu grande amigo felino !