gatos_brilham_escuro

Em 2007, cientistas coreanos clonaram gatos geneticamente modificados. Inseriram, na sua bagagem genética, uma uma proteína especial que os fez brilhar no escuro sob luz ultravioleta.

A equipe chefiada por Kong Il-keun, um especialista em clonagem da Universidade Nacional Gyeongsang manipulou a proteína RFP na pele de gatos Angorá Turcos e produziu três animais, sendo que, um deles, que brilhava na cor vermelha, morreu.

cao-coreano

A habilidade de manipular a proteína fluorescente e usar isso para clonar gatos abre novos horizontes para acriação artificial de animais com doenças humanas ligadas a causas genéticas”, disse um oficial do governo. Isso, ele disse, pode aumentar a velocidade dos esforços para encontrar tratamentos e remédios ao permitir que cientistas estudem animais e conduzam experimentos que não são possíveis em pacientes humanos.

cao-brilha-no-escuroO especialista disse que a habilidade de clonar gatos poderia ser mais desenvolvida para ajudar animais ameaçados incluindo tigres e leopardos, mantendo os números necessários para procriação

Após gatos e até mesmo porcos que brilham no escuro, chegou a vez dos cães brilharem. Pesquisadores da Universidade Nacional de Seul, na Coreia do Sul, anunciaram  recentemente a criação de uma ninhada de cães da raça beagle que são, ao mesmo tempo, clones e transgênicos. Os adoráveis filhotinhos receberam um gene que contém uma proteína fluorescente vermelha, que brilha no escuro. Os cientista dizem que a sua intenção é usar a técnica para produzir cães que sirvam como modelo para estudar doenças humanas.