shih_tzu

O Shih Tzu é um cão de porte pequeno, proveniente da região do Tibet. A origem da raça é longínqua e cercada de lendas a seu respeito. A mais bela delas conta define o Shih Tzu como o símbolo de amor proibido entre uma princesa chinesa e um plebeu mongol (os mongóis são o povo da região do Tibet). Como o amor era impossível, decidiram cruzar um legítimo representante da china (o cão pequinês) com um legítimo representante do Tibet (o cão Lhasa Apso). Esta mistura de raças teria dado origem ao Shih Tzu, que simbolizava a união das culturas chinesa e tibetana e o amor impossível do casal e dos povos.

Outra lenda conta que os primeiros exemplares da raça teriam sido dados de presente ao imperador da China pelo Dalai Lama, por volta do ano 1640. Como estes cães pertenciam às princesas, eram criados dentro dos palácios, então não se sabe ao certo como se deu o desenvolvimento da raça. O fato de estarem restritos aos palácios, evitou cruzamentos inter raciais, preservando as características da raça.

O nome da raça é derivado do Mandarim (antigo dialeto chinês) e significa “cão leão”.

Por volta de 1930,os Shih Tzus passaram a fazer parte das famílias abastadas da China e alguns poucos exemplares foram importados para o ocidente por pessoas de muitas posses. Ainda não tinham a denominação da raça e eram chamados de Lhasa Terrier, Tibetan Poodle, Caniche Tibetano, Lhasa Dog ou Cão Crisântemo. A grande quantidade de denominações diferentes para esta raça, criou muita confusão entre os criadores. Eles eram freqüentemente confundidos como Lhasa Apso.

Finalmente, em 1934, a Tibetan Breed Association definiu asdiferenças ente o Lhasa Apso e o Shith Tsu. Os Lhasa deveriam ser mais compridos e com canal nasal mais longo que os Shih Tzus.

Em 1937, após a invasão da China pelo Japão, a raça foi praticamente extinta deste país. Graças aos criadores ingleses, que tinham importado vários exemplares no início dos anos 30, a raça não despareceu.

Em 1957, a raça foi oficialmente reconhecida pela FCI e , em 1969, foi finalmente reconhecida pelos americanos. Vem conquistando grande popularidade desde essa época, chegando a se a segunda raça mais registrada no Japão. O Shih Tzu torna-se cada dia mais popular, também no Brasil.

shih-tzufilhote

Temperamento da Raça:

É um perfeito cão de companhia, dócil, amável, adora receber carinho dos seus donos. Adora colo e interage muito bem com todos os membros da família, pois adora o contato com humanos.

Por adaptar-se bem a ambientes pequenos, pode ser criado em apartamento sem maiores problemas.

É um cão muito higiênico e, depois de treinado para fazer as suas necessidades no lugar certo, não gosta de dormir no mesmo local usado para fazer xixi e cocô.

Normalmente não têm tendência a destruir objetos e móveis da casa como outras raças mais ativas de porte pequeno e não latem em excesso.

Costuma ter relacionamento excelente com outros cães e com gatos.

Não é agressivo e, se convive com crianças com brincadeiras rudes, normalmente não as ataca mas procura afastar-se deles.

Curiosidade:

Testes de DNA comprovam que o Shih Tzu é uma das raças mais antigas de cães do mundo!

Cuidados:

Como todas as outras raças de cães, necessitam de vermifugação e vacinação (clique e veja tabela de vacinação) e de acompanhamento veterinário periódico.

O seu pelo longo e sedoso necessitará de cuidados paraque se mantenha desembaraçado e livre de pulgas e carrapatos. (clique aqui para cuidados com o pelo).

Nutrição:

Dê sempre preferência a rações comerciais que mantém o seu animal bem nutrido e com desenvolvimento saudável pois são balanceadas. (clique aqui para dicas de nutrição)



PADRÃO OFICIAL DA RAÇA
(
CBKC nº 208 de 3/5/94 FCI nº de 24/6/87)

País de origem: Tibet Nome no país de origem: Shih Tzu

PESCOÇO:
bem proporcionado, graciosamente arqueado, suficientemente longo, para portar a cabeça alta.

ANTERIORES:
ombros bem oblíquos, membros anteriores curtos, com boa musculatura e ossatura, tão retos quanto possível, compatíveis com o peito largo e profundo.

TRONCO:
a distância entre a cernelha e a raiz da cauda é maior que a altura, na cernelha. Bem compacto e forte. Peito largo e profundo. Ombros firmes. Dorso reto.

INFERIORES:
membros curtos e musculosos, com boa ossatura. Vistos, por trás, retos. Coxas bem arredondadas e musculosas. Devem parecer volumosas, em virtude da pelagem abundante.

APARÊNCIA GERAL:
robusto, pelagem abundante, porte distintamente arrogante, com cabeça lembrando o crisântemo.

CARACTERÍSTICAS:
de temperamento amistoso e independente, inteligente, ativo e alerta.

CABEÇA E CRÂNIO:

cabeça larga, redonda, profusamente peluda, com pêlos caindo sobre os olhos, estes bem separados, boa barba e bigodes. Os pêlos crescendo para cima, no focinho, conferem-lhe uma clara semelhança com o crisântemo. Focinho bem largo, curto, com cerca de 2,5cm da ponta ao stop, reto, de nível ou levemente arrebitado, quadrado e peludo, sem rugas. Cana nasal em linha com a pálpebra inferior ou levemente abaixo. Trufa preta, podendo ser cor de fígado, com pigmentação o mais homogênea possível. Narinas bem abertas, stop bem definido. Trufa inclinada para baixo ou pontuda são características altamente indesejáveis. Olhos: grandes, redondos, escuros, inseridos bem separados, sem ser proeminentes. Expressão calorosa. Nos cães de cor fígado, ou com marcações dessa cor, olhos mais claros são permitidos, desde que a íris cubra o branco dos olhos. Orelhas: grandes, com lóbulos longos, portadas caídas, inseridas ligeiramente abaixo da abóbada craniana. Devem ser tão profusamente cobertas de pêlos que se confundem com a pelagem do pescoço. Boca: larga, ligeiramente prognata ou em torquês. Lábios retos.

PATAS:
arredondadas, firmes, com boas almofadas plantares, parecendo grandes pela pelagem abundante.

CAUDA:
de plumagem abundante, inserção e porte altos, alcançando, aproximadamente, o nível do alto do crânio, o que lhe confere uma aparência equilibrada.

MOVIMENTAÇÃO:
altiva, fluente, com longo alcance à frente e forte propulsão dos posteriores, exibindo as almofadas plantares.

PELAGEM:
longa, densa não cacheada, com bom subpêlo. Uma leve ondulação é permitida. Recomenda-se que os pêlos da cabeça sejam atados.

COR:
todas as cores são permitidas; uma faixa branca na fronte e na ponta da cauda são altamente desejadas nos particolores.

PESO E ALTURA:

de 4,500 a 8,100 quilos. O peso ideal de 4,500 a 7,300 quilos. Altura máxima na cernelha, 26,7cm. Tipo e características da raça são da maior importância e não devem ser preteridas pelo tamanho.

FALTAS:
qualquer desvio, dos termos deste padrão, deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade.

NOTA:
os machos devem apresentar os dois testículos, bem visíveis e normais, totalmente descidos na bolsa escrotal.