Otite

Otite é um processo inflamatório que acomete o ouvido. O ouvido de um animal sadio não dói e produz uma pequena quantidade de cerúmen (cera).

Se o animal apresenta coceira ou fica esfregando a orelha, ele pode estar com otite. Se ele sacode a cabeça, caminha com a cabeça pendendo para um dos lados, também. O animal pode reagir manifestando dor se tentamos acariciá-lo na região da orelha afetada. Outra coisa que chama à atenção é o odor ruim e o excesso de cerúmen, geralmente de coloração mais escura no ouvido afetado. Em casos mais graves, o animal pode perder o equilíbrio.

Causas da otite:

infecciosa: causada por bactérias ou leveduras (fungos) e, eventualmente, com presença dede pus. Às vezes, é difícil de ser tratada e necessita de exames complementares, como coleta da secreção para análise e determinação do antibiótico que deve ser usado (cultura e antibiograma). As leveduras mais comuns nos casos de otite são as Malassezia pachydermatis. Esses tipos de otite, quando “mal curadas”, ocasionam um quadro crônico e cada vez mais difícil de ser resolvido, podendo evoluir para meningite e até morte do animal.

parasitária: causada por ácaros (sarna). Este parasito é transmitido entre cães e gatos mas não para o homem. O ácaro que acomete o conduto auditivo não é o mesmo que causa a sarna de pele. Neste tipo de otite, encontramos cera de coloração escura e em grande quantidade.O acúmulo deste material causa fermentação que justifica o mau cheiro e posterior inflamação do ouvido. Depois de tratado, se o animal volta a freqüentar ambientes contaminados, o problema retorna.

Alérgica: Alguns animais podem apresentar aergia a alimentos ou de causa não especificada que podem se manifestar através de otite. Algumas reações na pele podem cursar concomitantemente com otite.

umidade: Se o seu animal é levado a nadar com freqüência, pode tern otite devido à entrada de água no conduto auditivo. Quando o seu pet precisar tomarbanho, o ideal é que seja feito por profissional qualificado, com produtos adequados e com proteção para os ouvidos.

Corpos estranhos: Pode parecer esquisito, mas às vezes alguns corpos estranhos são retirados dos ouvidos dos animais. Estes vão desde folhas, insetos, gravetos, pequenos brinquedos de criança, etc. Muito cuidado com as crianças pequenas ao brincarem com os animais e também com locais com muitas planta

Traumatismos: Seo seu animal apresenta uma coceira em região próxima ao ouvido, o hábito de coçar intensamente pode provocar uma otite por traumatismo direto.

predisposição racial: algumas raças têm predisposição para otite. Nos cães, os que têm orelhas grandes, caídas e peludas são mais susceptíveis à otite pois esse tipo de orelha impede a entrada de ar nos ouvidos, ao mesmo tempo em que aumenta a temperatura no local, facilitando a proliferação de fungos e bactérias. Algumas raças de cães e gatos possuem muito pelo dentro do ouvido, o que dificulta também a circulação do ar e a eliminação da cera, facilitando a proliferação de microorganismos que causam otite. A remoção excessiva destes pelos, no entanto, pode também ser fato causador de otite. Caso seja feita a remoção dos pelos de dentro do ouvido, esta deve ser feita por profissional especializado e com produtos apropriados.

outras causas: Algumas causas de origem hormonal devem também ser consideradas.Nos animais com hipotiteoidismo ou hiperadrenocortocismo também podem sofrer de otite. Alguns tumores também podem acometer o ouvido e causar otites de causa secundária.

O diagnóstico da otite:

Através do exame do veterinário, com inspeção adequada de todo o animal. Como são muitas as causas, é necessário um exame completo para evitar causas sistêmicas da doença.

O tratamento para otite:

O tipo de tratamento irá depender da causa da doença. Podem ser utilizados antibióticos, antifúngicos, associados ou não. Essas medicações podem ser de uso tópico (no local afetado) e/ou de uso sistêmico, prescritas a critério do veterinário. Mas para evitar umidade nos ouvidos, remoção de pelos do local deverão ser feitos para auxiliar o tratamento.

Alguns insucessos do tratamento são atribuídos à não aplicação correta de gotas o gel de uso tópico. Estas medicações deverão ser aplicadas como animal numa posição em que a sua cabeça fique firmemente segura e deitada e mantida nesta

posição por alguns instantes após a aplicação do mesmo. Não permita que o cão sacuda a cabeça logo após a aplicação do remédio, pois isto removerá parte dele.

A limpeza dos ouvidos também é muito importante para remover o excesso de cerúmen. Esta pode ser semanal, junto com os banhos. Não use qualquer produto para fazer esta limpeza. Há produtos próprios para animais que não irritam o local e não provocam inflamações ou alergias que podem agravar o quadro. Limpar os ouvidos regularmente é excelente para prevenir e tratar as otites.