Cães e gatos não são inimigos naturais. Não há entre as duas espécies uma relação de predador e caça. Alguns cães podem não conviver bem com gatos e vice-versa mas não é regra.

Isso é parcialmente verdadeiro, pois existem inúmeros casos de cães e gatos que convivem muito bem. Quanto se ‘estranham’, geralmente é por questão de disputa territorial. O cão pode sentir o seu “domínio”invadido pelo gato e então rosnará enviando a mensagem “fora intruso”. O gato, assustado com a ameaça do cão, responderá arrepiando-se e emitindo um rosnado felino.

Um cão dominador faria o mesmo com qualquer outro animal que invadisse o seu território. Com a convivência, a tendência é que se tolerem e sejam amigos e brinquem juntos.

 

Quem tem um cão e pretende ter também um gato, ou o contrário, é bom que faça essa aproximação seja feita aos poucos. O ideal é que convivam desde filhotes. Às vezes é preciso paciência para fazer com que ambos se acostumem e tornem-se grandes amigos.