Assim como as pessoas, os cães sentem a passagem do tempo e envelhecem. Alguns cuidados especiais ajudam a amenizar os sinais de evelhecimento. Estes sinais variam    muito um cão para o outro e, se comparados com os humanos, aparecem muito mais precocemente.

A expectativa de vida de um cão varia conforme o porte e a raça. Algumas características genéticas individuais também influenciam na longevidade do animal.

As alterações mais comuns são:

  • artrite;
  • artrose;
  • problemas cardíacos;
  • problemas renais;
  • tártaro;
  • catarata (causando cegueira);
  • surdez;
  • diabetes;
  • câncer;
  • demência senil associada à redução da massa encefálica dos cães

Alguns cuidades podem melhorar a qualidade de vida do cão. Esta prevenção deve ser feita pelo dono muito antes do animal ficar idoso.

Não deixe o seu cão ficar cima do peso ideal para a raça pois a  obesidade é fator de risco para muitas doenças e pode reduzir a expectativa de vida – lembre-se de que as necessidades  calóricas variam conforme a idade;

Leve o seu amiguinho para exames periódicos a fim de acompanhar o seu desenvolvimento e detectar precocemente algumas doenças curáveis;

Leve o seu cão para caminhar. A atividade física melhora o seu condicionamento. Mas não se esqueça de que, na idade avançada, o seu cão deve realizar atividades físicas com moderação, como qualquer   idoso.

Quando o seu cachorro tornar-se idoso, tenha paciência, pois ele pode desenvolver comportamentos problemáticos, inclusive com dificuldade de manter hábitos de higiene. Seja mais condescendente com os seus erros. Broncas, gritos e castigos não surtirão o mesmo efeito de quando ele era filhote. A companhia de outro cão pode ajudar nesta fase.

Abrigue-o da chuva, do frio e dos ventos fortes pois a sua imunidade cai na velhice e ele pode vir a ser acometido por problemas respiratórios ou musculares. Mantenha um cobertor ou superfície mais macia para ele dormir, a fim de evitar problemas de coluna.

Cuide da dentição do seu grande amigo providenciando, se necessário, uma remoção do tártaro dos dentes (tartarectomia) que pode ser feita com segurança por um veterinário capacitado.

A alimentAção deve ser adequada à idade, com uma dieta equilibrada e balanceada. Há rações especiais para a terceira idade e,pode ser que o seu amigo necessite de um complemento alimentar. Pergunte a um veterinário da sua confiança.

E, por fim, o mais importante de tudo: trate-o com amor e carinho. O vínculo afetivo, a atenção serão sempre o mais importante para que o seu cão viva mais feliz e por mais tempo ao seu lado.

About these ads